Avaliação da técnica de terapêutica inalatória em Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados

Autores

  • Sara Dias Mendes Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias, Instituto Politécnico de Castelo Branco. Castelo Branco, Portugal
  • Rui Alexandre Bento Simões Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias, Instituto Politécnico de Castelo Branco. Castelo Branco, Portugal
  • Francisco José Barbas Rodrigues Qualidade de Vida no Mundo Rural (QRural), Instituto Politécnico de Castelo Branco. Castelo Branco, Portugal
  • Patrícia Margarida dos Santos Carvalheiro Coelho Qualidade de Vida no Mundo Rural (QRural), Instituto Politécnico de Castelo Branco. Castelo Branco, Portugal
  • Joana Rita Espírito Santo Ramos Pires Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias, Instituto Politécnico de Castelo Branco. Castelo Branco, Portugal

Palavras-chave:

Dispositivos inalatórios, Técnica inalatória, Ensino e patologias respiratórias

Resumo

Introdução – Uma execução incorreta da inalação é o principal motivo de insucesso terapêutico e, por isso, é extremamente relevante a realização apropriada da técnica para que ocorra uma adequada administração do fármaco nas vias aéreas e, posteriormente, um melhor controlo da doença respiratória e uma melhoria substancial na qualidade de vida dos indivíduos. Objetivos – Avaliar a técnica de terapêutica inalatória realizada, de forma simulada, pelos doentes com patologias respiratórias, antes e após uma sessão de ensino. Métodos – O estudo é do tipo analítico, observacional e transversal, com uma amostra constituída por 15 indivíduos do Centro de Saúde de São Tiago e do Centro de Saúde de São Miguel de Castelo Branco, com qualquer tipo de patologia respiratória adquirida, que utilizavam inaladores como forma terapêutica da doença e com idade igual ou superior a 18 anos. Resultados – A maioria dos participantes (80%) não realizou corretamente a sua inalação, cometendo pelo menos um erro major e/ou minor. Discussão – Apesar da discrepância do número de participantes entre este trabalho e alguns estudos anteriormente realizados por outros autores, todos apresentaram resultados idênticos aos que se obtiveram. Desta forma, a literatura existente suporta os resultados desta investigação. Conclusão – Perante a existência de doentes com erros na inalação é essencial avaliar a frequência de exposição dos mesmos à informação/formação teórica e prática no uso dos inaladores, tendo como foco principal a correção dos erros identificados. Neste sentido, os técnicos profissionais de saúde assumem um papel indispensável na educação e ensino dos doentes.

Referências

Aguiar R, Lopes A, Ornelas C, Ferreira R, Caiado J, Mendes A, et al. Terapêutica inalatória: técnicas de inalação e dispositivos inalatórios [Inhaled therapy: inhalation techniques and inhalation devices]. Rev Port Imunoalergol. 2017;25(1):9-26. Portuguese

Al-Worafi YM. Evaluation of inhaler technique among patients with asthma and COPD in Yemen. J Taibah Univ Med Sci. 2018;13(5):488-90.

Clérigo A. Avaliação da eficácia do ensino das boas práticas na utilização da terapêutica inalatória em pacientes utilizadores de dispositivos pressurizados doseáveis e de pó seco [Internet]. Lisboa: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa/Instituto Politécnico de Lisboa; 2014. Available from: https://repositorio.ipl.pt/handle/10400.21/9200

Mesquita S, Gomes E, Cunha L, Lopes I. Dispositivos para terapêutica inalatória na criança [Children's inhalatory therapy devices]. Nascer Crescer. 2004;13(2):121-6. Portuguese

Direção-Geral da Saúde. Ensino e avaliação da técnica inalatória na asma: orientação no 010/2017, de 26/06/2017. Lisboa: DGS; 2017.

Silva PA. Caracterização da asma brônquica em idosos: avaliação da técnica inalatória em idosos asmáticos da comunidade [dissertation]. Covilhã: Universidade da Beira Interior; 2014.

Souza ML, Meneghini AC, Ferraz É, Vianna EO, Borges MC. Knowledge of and technique for using inhalation devices among asthma patients and COPD patients. J Bras Pneumol. 2009;35(9):824-31.

Aroso M, Seabra P. Avaliação da técnica de utilização dos dispositivos inalatórios pelos profissionais de uma unidade de saúde familiar [Medical personnel's knowledge of inhaler technique in healthy primary care]. AIMGF Magazine. 2018;8(2):42-7. Portuguese

Liang CY, Chen YJ, Sheu SM, Tsai CF, Chen W. Misuse of inhalers among COPD patients in a

community hospital in Taiwan. Int J Chron Obstruct Pulmon Dis. 2018;13:1309-16.

Pessôa CL, Mattos MJ, Alho AR, Fischmann MM, Haerdy BM, Côrtes AC, et al. Most frequent errors in inhalation technique of patients with asthma treated at a tertiary care hospital. Einstein (Sao Paulo). 2019;17(2):eAO4397.

Giraud V, Allaert FA, Roche N. Inhaler technique and asthma: feasability and acceptability of training by pharmacists. Respir Med. 2011;105(12):1815-22.

Ahn JH, Chung JH, Shin KC, Jin HJ, Jang JG, Lee MS, et al. The effects of repeated inhaler device handling education in COPD patients: a prospective cohort study. Sci Rep. 2020;10(1):19676.

Downloads

Publicado

23-06-2022

Como Citar

Mendes, S. D., Simões, R. A. B., Rodrigues, F. J. B., Coelho, P. M. dos S. C., & Pires, J. R. E. S. R. (2022). Avaliação da técnica de terapêutica inalatória em Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados. Saúde & Tecnologia. Obtido de https://journals.ipl.pt/stecnologia/article/view/490

Edição

Secção

Artigos